Matadouro Live

2010

uma peça de Marcelo Evelin/Demolition Incorporada + Núcleo do Dirceu

MATADOURO investiga o corpo como metáfora de um campo de batalha em que as lutam travadas entre o oficial e o marginal, entre selvageria e civilidade, entre o território e o mundo globalizado, o lançam no espaço subjetivo e intermediário do “entre”. O espetáculo incorpora a luta em seu estado limite - resistindo não contra, mas a favor - através de uma ação contínua, acompanhada pelo Quinteto em C Maior de Franz Schubert. Nem lá, nem cá, o indivíduo avança na tensão entre seguir e desistir.

https://www.demolitionincorporada.com/matadouro

Em 2019, a convite do festival Festwochen de Viena, estreia sua versão Live com músicos da Hugo Wolf Orchestra tocando a música de Schubert ao vivo durante a peça.

 

imagens Sérgio Caddah e Marcelo Evelin